Docentes da Uespi lançam campanha salarial

A Associação dos Docentes da Universidade Estadual do Piauí (Adcesp – Seção Sindical do ANDES-SN) lançou na segunda-feira (19) sua campanha salarial de 2018. Os docentes piauienses reivindicam a reposição inflacionária não paga dos últimos cinco anos, equivalente a 33% dos salários, ganho real de 6,81% e que o governo cumpra a lei e garanta as promoções, progressões e mudanças de regime de trabalho.
Janete Brito, diretora da Adcesp-SSind, explica que os docentes da Uespi não têm direito à reposição inflacionária desde 2013, e que um economista contratado calculou as perdas salariais em 33% nesse período. “Isso faz com que nosso vencimento básico seja, em média, 22% menor do que o dos docentes de outras universidades estaduais do Brasil”, afirma. “Também reivindicamos ganho real de 6,81%, que é o valor conquistado pelos professores de educação básica do Piauí”, completa Janete.
Os docentes da Uespi também exigem que o governo piauiense cumpra a lei e garanta as devidas promoções, progressões e mudanças de regime de trabalho, o que não ocorre desde julho de 2017. O governo usa a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) para não cumprir a lei e garantir os direitos dos docentes.
Nesta sexta-feira (23), os docentes da Uespi realizaram manifestação em frente ao Palácio Karnak, sede do poder executivo estadual. O reitor e o vice-reitor da universidade estavam sendo reconduzidos ao poder, mas os docentes foram impedidos de participar da cerimônia de posse.

Com informações e imagem de Adcesp-SSind.

Fonte: ANDES-SN – 23/03/2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *