Professores e técnicos da UEPB paralisam, realizam ato público e renovam pedido de negociação

Os professores e técnicos da Universidade Estadual da Paraíba – UEPB paralisaram hoje (04/04) suas atividades para cobrar do Governo do Estado reposição salarial de 26,42% e respeito a autonomia da instituição. As categorias realizaram um ato público em frente ao Palácio da Redenção, em João Pessoa, para cobrar as reivindicações e renovaram o pedido de abertura de negociação para o Governo do Estado. O protesto também contou com a participação dos técnicos administrativos do estado, em greve desde o início da semana.

A Paralisação suspendeu as atividades da UEPB em todos os campi da instituição e registrou uma ampla adesão dos professores e técnicos.  A iniciativa foi aprovada pelas assembleias das duas categorias e foi a primeira interrupção do funcionamento da universidade este ano.

Professores e técnicos reivindicam o cumprimento da data base dos servidores do estado, em janeiro, e a abertura de negociação com o Governo do Estado sobre reposição salarial, como estava previsto no acordo que encerrou a greve das categorias em 2017.

Ato Público

O ato em João Pessoa começou por volta das 10h e se prolongou até as 12h, com a participação de estudantes técnicos e professores de vários campi da UEPB, principalmente de Campina Grande, Guarabira e Catolé do Rocha.

Da manifestação também participaram técnicos-administrativos de várias secretarias e órgãos estaduais, que estão em greve desde o início da semana, também reivindicando abertura de negociações com o Governo do Estado e reposição salarial.

O grupo de percussão Baque Virado animou os manifestantes, que ao final do ato se concentraram no portão lateral do Palácio da Redenção, para aguardar a entrega de ofícios cobrando a abertura de negociações com as categorias. Um deles teve a participação da ADUEPB, SINTESPB/UEPB e SINDTECPB e o outro documento foi específico dos professores, cobrando sua pauta de reivindicações.

Data Base

Na pauta de reivindicações da data-base, também entregue a Reitoria da Universidade, está inclusa a defesa inalienável da educação pública superior; Defesa da autonomia Administrativa e financeira da UEPB em conformidade com a lei 7.643 de 04 de agosto de 2004; Respeito ao orçamento da UEPB por parte do poder do governo Estadual e Investimento do governo Estadual na infraestrutura da UEPB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *