Sindicatos e movimentos sociais promovem protestos nas ruas de Campina contra a reforma da previdência

Centenas de campinenses disseram não a proposta de reforma da previdência do Governo Temer, numa manifestação pelas principais ruas do Centro hoje pela manhã, organizada pelo Comitê Municipal Contra a Reforma da Previdência. Os manifestantes se concentraram no Calçadão da Cardoso Vieira e no final realizaram um arrastão denominado “Xô Reformas”.
As atividades integraram o Dia Nacional de Greves, Paralisações e Mobilizações, convocado pelas maiores centrais sindicais do país, diante da intenção do Governo Federal e de parte do Congresso de colocar em votação a reforma ainda esta semana.


A programação em Campina Grande do Dia Nacional de Luta foi iniciada por volta das 7h, com várias categorias realizando panfletagens nos seus locais de trabalho, convocando para o ato público a partir das 9h, no Calçadão da Cardoso Vieira.
Nas universidades Federal de Campina Grande (UFCG) e Estadual da Paraíba (UEPB), no Instituto Federal de Educação (IFEPB) e na unidade central dos Correios, sindicalistas entregaram panfletos explicando os prejuízos da reforma a trabalhadores e a população.
Por volta das 9h30, o ato público foi iniciado no Calçadão da Cardoso Vieira, com a fala de representantes das entidades. Em seguida, o Maracatu Baque Virado se apresentou e realizou uma grande ciranda. Logo depois outras entidades também se manifestaram e os participantes organizaram uma caminhada pelas ruas Venâncio Neiva, Maciel Pinheiro, Floriano Peixoto e Marques do Herval, denominada “Xô Reformas”, com a participação de um orquestra de frevo.
Parlamentares
Uma atenção especial dos manifestantes foi direcionada aos deputados federais e senados paraibanos. Eles alertaram que os que votarem a favor da reforma serão alvos de uma campanha de denúncia a população, com o pedido que não receberam votos na eleição deste ano. Banneres com fotos dos deputados e senadores foram expostos no Calçadão, com a informação de que “eles votaram contra os trabalhadores”.

Fotos: Ascom ADUEPB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *