Professores paralisarão no dia 10/11, Dia Nacional de Lutas, Paralisação e greves

Os professores da Universidade Estadual da Paraíba estarão, no próximo dia 10 de novembro, juntos com servidores públicos de todas as esferas e várias categorias de trabalhadores da iniciativa privada, mostrando seu repúdio contra a proposta do Governo Temer de reforma da previdência e cobrando a revogação da reforma trabalhista e da Lei da Terceirização. Os professores decidiram paralisar suas atividades no Dia Nacional de Lutas, Paralisação e Greves. A deliberação foi tomada numa assembleia geral dos docentes, realizada hoje (01/11) pela manhã, em Campina Grande.
A decisão de aderir ao Dia Nacional de Lutas, Paralisação e Greves, em 10 de novembro, foi resultado da avaliação que os professores da UEPB devem somar forças para impedir o avanço dos ataques aos direitos dos trabalhadores, como já ocorre com a reforma trabalhista e com a Lei da Terceirização, podendo ser aprofundados com a aprovação da reforma previdenciária do Governo Temer.
A adesão ao Dia Nacional de Lutas, Paralisação e Greves, já tinha sido indicada pelos setores das universidades estaduais, municipais e federais do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior – ANDES-SN , pela Central Sindical e Popular – CSP-Conlutas e pelo Fórum Nacional das Entidades dos Servidores Públicos Federais – Fonasefe.
A ADUEPB deverá integrar-se a programação da paralisação em Campina Grande que está sendo definida pelo Comitê Municipal contra a Reforma da Previdência, integrado por muitas entidades, movimentos sociais e Centrais Sindicais.
Repúdio.
Na assembleia os professores da UEPB também aprovaram uma nota de repúdio contra os dois recentes episódios de abuso de autoridade da Polícia Militar no Campus III da UEPB, em Guarabira, quando docentes e estudantes foram intimidados por PMs que são alunos e ex-professor substituto.
Comissão
Na assembleia, também foram escolhidas as professoras Ana Paula Araújo (Dept. de Engenharia Civil – Araruna) e Paula Castro (Dept. de Educação – Campina Grande) para integrarem a Comissão Eleitoral da ADUEPB, que coordenará a eleição da próxima diretoria da entidade.
Reforma Administrativa
Em relação à proposta de reforma administrativa apresentada pela Reitoria, os professores decidiram que solicitarão da administração, a apresentação de um documento mais completo sobre o tema, por considerar o material já divulgado insuficiente para uma avalição detalhada e embasada, ao mesmo tempo, pedirão a prorrogação do período para seu debate na comunidade acadêmica.
O professores também deliberaram que a ADUEPB deve defender na próxima reunião do Conselho Universitário, que a proposta de reforma administrativa seja discutida com a realização de uma estatuinte.

NOTA DE REPÚDIO DA ADUEPB

2 comentários em “Professores paralisarão no dia 10/11, Dia Nacional de Lutas, Paralisação e greves

  • novembro 4, 2017 a 8:45 am
    Permalink

    Novamente greve professores, sim pq as vossas paralisações na verdade estão anunciando greve,sei que é um direito adquirido mas já tá virando piada todo final de período acontece uma greve por quê quando a reforma trabalhista estava sendo votada todos os discentes, docentes e população em geral não saiu na rua, rádio TV enfim todos os meios de comunicação pra reclamar !eu me incluo também pois é ……. É mais confortável ficar assistindo TV já foi aprovada não a greve na Uepb que vai revogar a lei não .essa é minha resposta de repúdio a greve dessa vez pensem que todos os alunos ficarão prejudicados .

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *